61#

Vieste ter comigo quando estava desarmada, vieste com as todas as tuas armas ditas essas cheias  de charme, e não sei porquê mas eu ia sempre ter contigo,tu fazias malabarismo com as palavras e com o meu corpo, e sem saber e mesmo sabendo tu estavas dentro de mim e nao só no coração mas  a minha alma estava possuída por ti, todo o meu corpo tremia só de ouvir dizer o teu nome e de saber que tu estavas distante mas tao perto  e dentro  de   mim. Fazias perfeição sempre que  mais uma vez me pessuias e ia me perdendo sempre que entravas no meu  corpo, toda eu já era tua levas te tudo  meu inclusivo o coração mas acho que não  deste por ela que estava entregue a ti, e vi te a fugir entre dedos e deixei te ir deixamos os  dois sem querer e por querer,  fomos, e deixamos de ser um se te sentisse mais uma vez ou se te sentisse mesmo me terias para eternidade!  Agora com a revolta de um interior és passado no meio de um presente mas passado.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

56#

55#

63#