31#

Chega a Abril é assim todos os anos, desde que me lembro que tu não sais da minha cabeça, vejo-te em todos os lados, vejo-te ao meu lado amarrado num abraço apertado vejo-te de mão dada " aperta-me o quanto gostas de mim" " se te apertar assim parto-te a mão" Amo-te mil vezes amo-te, gritavas para todo mundo ouvir ou só o meu ouvido, e adorava  isso adorava esse amo-te só nosso, não são saudades de eu quero isto, acho que nem são saudades, nem amor, são lembranças, deste mês que é o teu que era como se fosse nosso, eram as brigas,  o acabou do nada, eram o não te quero ver mais e para mim morreste em 5 minutos , e o desculpa, depois eram as coisas intensas, e o momentos fortes, eras a minha metade ate não seres nada. mesmo sendo alguma coisa pois és passado, lembro-te com carinho mesmo tendo quem amar mais de qualquer altura amei mesmo no teu tempo, ate porque no teu tempo era um amar mais jovem e cheio de vida.

Comentários

Mensagens populares deste blogue

56#

45#

55#